Compartilhe

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

DEPUTADO BIRA DO PINDARÉ VAI PARA A SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA

Flávio Dino indicou mais um nome que irá compor a equipe de governo a partir de 1° de janeiro. O deputado Bira do Pindaré assumirá a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. O governador eleito fez o anúncio por meio de redes sociais na noite desta quinta-feira (30). 

A pasta será a responsável pelo Instituto Estadual de Educação, Ciência, Tecnologia do Maranhão (Iema), que atuará em parceria com os Institutos Federais para profissionalizar maranhenses e gerar quadros qualificados no estado, um dos compromissos assumidos em campanha e que integram o Programa de Governo de Flávio Dino. Outro desafio da Secretaria será levar inclusão digital aos maranhenses, com laboratórios e internet nos municípios do estado.

BIRA DO PINDARÉ - Secretaria de Ciência e Tecnologia

Bira do Pindaré é deputado estadual reeleito para o segundo mandato. Egresso dos movimentos sociais, Bira é advogado e tem mestrado em Políticas Públicas pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Foi professor Universitário no estado.

Foi bancário e presidente do Sindicato dos Bancários do Maranhão. Ocupou também o cargo de delegado regional do Trabalho. Sua atuação política e social sempre esteve ligada aos movimentos da Pastoral da Igreja Católica. Na universidade, foi dirigente do Diretório Central dos Estudantes (DCE).

Coligação Todos pelo Maranhão - Flávio Dino 65

SAMPLER B & SANTACRUZ SOLTAM O SOM NO BAR DO PORTO

SAMPLER B é um projeto do músico, compositor e produtor cultural Beto Ehongue, que sempre tem a música do Brasil e a cultura popular nordestina como eixo, com influências do dubstep, reggae, ragga e dos sons eletrônicos produzidos na Europa e no Brasil, como Asian Dub Foudantion, DJ Dolores, Groove Armada, Chico Correia e Transglobal Underground, dentre outros.

O coco nordestino, o berimbau elétrico e os tambores do Maranhão passeiam sem protocolos num ritmo único, onde os “limites” estéticos servem pra provocar e dar panos pra manga ao motim sonoro que se propõe o projeto.

Com a formação em constante ebulição e dependente do momento/lugar/época, o SAMPLER B costuma se apresentar com baixo, guitarra, vozes e os brinquedos eletrônicos de Beto Ehongue que através dos loops, samples e beats sintetiza os caminhos.

Santacruz é um reconhecido artista maranhense com experiência nacional. Suas composições próprias abordam temáticas diversas e ele consegue criar uma essência musical personalizada e voltada para o reggae com letras fortes, revolucionárias e também falando de amor.

Com vários CDs lançados, Santacruz já teve canções gravadas por vários artistas, como Rita Beneditto. No repertório do show, acompanhado por percussão e cordas, o público pode apreciar músicas como "A riqueza", "Queira", "Livre" e "Ao Criador", dentre outras.

Onde?
Bar do Porto
No Centro Histórico de São Luis

Quando?
6 de novembro (quinta-feira), 21h

Quanto?
R$ 10,00

Contatos:
beto_ehongue@hotmail.com
88052001 e 81412778

OUTUBRO INCOMPLETO: NOTA DA DIRETORIA DA APRUMA

É da natureza de uma universidade que se preza assumir-se como instituição em permanente construção, espaço da pluralidade por excelência e da liberdade de expressão e pensamento. Nesse sentido, todos os seus segmentos – estudantes, professores, funcionários – compartilham a responsabilidade de investir o melhor de seus esforços na preservação das condições indispensáveis para que nossa querida UFMA, aniversariante deste mês, se fortaleça como tal.

Tem-se aqui como perspectiva e princípio a construção permanente de uma UFMA vibrante, socialmente relevante e comprometida com a qualidade da tríade ensino – pesquisa – extensão.

Em sua ainda jovem história, a UFMA vinha tendo uma rotina saudável de proceder à renovação periódica de suas lideranças através de eleições para diversas instâncias de gestão, tais como chefias de departamento e coordenações de curso ao longo do mês que ora finda. Este processo eleitoral oxigena a universidade, estimula o debate sobre propostas de atuação institucional e contribui para ultrapassar a mera existência de múltiplas esferas profissionais dentro do mesmo espaço. O cumprimento da rotina do calendário eleitoral favorece a convivência e mesmo o embate entre diversas correntes de pensamento e prática, em que cresce, floresce e frutifica uma universidade digna deste nome.

Infelizmente, diante da omissão da administração superior em convocar as eleições, mais uma vez transcorre um outubro sem que se respeite essa tradição que ainda estava em consolidação na UFMA. Desrespeita-se assim a natureza universitária avessa ao pensamento único que tenta ocupar todos os espaços. Deixa-se de reconhecer a oportunidade de renovação de lideranças com respeito e convivência com o divergente como fator indispensável à construção de qualquer universidade, e ainda mais de uma universidade pública como a UFMA.

Chama atenção também esta omissão deliberada no contexto da Resolução CONSAD 161/2014, relativa à progressão docente, que privilegia claramente o eixo gestão em detrimento das demais lides acadêmicas. Como conciliar tal valorização com a restrição de oportunidades para que os professores possam concorrer em igualdade de condições às chefias de departamento e coordenações de curso e eventualmente a elas ascender com a legitimidade de vencedores de uma eleição dentro das normas institucionais?

Assim fica incompleto este outubro, não pelo que é natural a uma universidade em permanente construção, mas por mais um atentado à UFMA como espaço plural e democrático. E, como dizia Drummond ao falar das saudades de sua terra natal: “Como dói”.

DIRETORIA DA APRUMA

INDICAÇÃO DE FRANCISCO GONÇALVES ALTERA A DISPUTA PELA REITORIA DA UFMA

Quando tomar posse na Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular, dia 1º de janeiro, Francisco Gonçalves deixa de ser cotado para disputar a Reitoria da UFMA.

A eleição será no primeiro semestre de 2015.

Gonçalves, pela competência, deve ficar no governo Flávio Dino (PCdoB) o mandato inteiro, até 2018.

Nesse cenário, a eleição na UFMA terá uma candidatura do reitor Natalino Salgado, mas deve haver outro nome, no campo da oposição, ainda não definido.

No movimento sindical docente, o reitor é filiado ao SindUFMA, nova entidade articulada sob influência do PCdoB.

O SindUFMA faz contraponto à Apruma, organização combativa ligada ao Andes.

Salgado tem afinidades com os comunistas, apesar de a UFMA ter sido palco da convenção do PMDB, estrelada por Edinho Lobão, candidato a governador da oligarquia Sarney, derrotado por Dino.

A ausência da candidatura de Francisco Gonçalves abre um leque de possibilidades na eleição para reitor.

Na oposição a Natalino, o campo está aberto.

MARCOS PACHECO SERÁ O SECRETÁRIO DE SAÚDE

O próximo secretário de Saúde do estado foi anunciado hoje (30) pelo governador eleito, Flávio Dino, através das redes sociais. O médico Marcos Pacheco comandará a organização das políticas de saúde no Maranhão a partir do dia 1º de janeiro.

Com o objetivo de implementar os compromissos assumidos pelo Programa de Governo apresentado por Flávio Dino à população maranhense, Marcos Pacheco fará parte da equipe da próxima administração. Entre as principais metas estão a humanização do atendimento, a consolidação das redes assistenciais, Urgência e Emergência e a implementação do programa Mais Médicos Estadual.

Conheça o perfil do indicado para a pasta:

MARCOS PACHECO – Secretaria Estadual de Saúde

O médico sanitarista Marcos Pacheco (UFMA / FioCRUZ) é funcionário público egresso da FUNASA cedido ao município de São Luís. Mestre e doutor em Políticas Públicas pela UFMA, é também bacharel em Direito.

Foi deputado estadual pelo PDT na legislatura de 1995-1999. Marcos Pacheco ocupou diversos cargos de gestão no Estado. Entre eles, o de secretário adjunto de Ações e Serviço de Saúde de São Luís; superintendente de Educação em Saúde e Gestão do Trabalho.

Professor universitário, é coordenador pedagógico do curso de Medicina e leciona no mestrado de Gestão em Serviços e Programas de Saúde da Universidade CEUMA, com foco em planejamento e gestão estratégica.

Coligação Todos pelo Maranhão - Flávio Dino 65

FLÁVIO DINO ANUNCIA FRANCISCO GONÇALVES PARA A SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS E PARTICIPAÇÃO POPULAR

O governador eleito Flávio Dino (PCdoB) divulgou na manhã desta quinta-feira (30) o secretário de Direitos Humanos e Participação Popular. Com forte atuação junto aos movimentos sociais, o professor Francisco Gonçalves assumirá a pasta a partir de 1º de janeiro.

Com o redesenho previsto para a Secretaria, ela será responsável por conduzir as políticas sociais para melhoria do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), a implantação do orçamento participativo e da atuação dos conselhos nas ações do poder Executivo.

Conheça o perfil do novo secretário:

FRANCISCO GONÇALVES DA CONCEIÇÃO - Secretário de Direitos Humanos e Participação Popular

Francisco Gonçalves é formado em Comunicação Social/Jornalismo (UFMA), doutor em Comunicação e Cultura (UFRJ) e professor do Departamento de Comunicação Social da UFMA. Com forte relação com os movimentos sociais desde a década de 70, Francisco foi assessor da Comissão Pastoral da Terra (CPT-MA) e conselheiro da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH)
.
Presidente da Fundação Municipal de Cultura de São Luís desde 2013, Francisco é pesquisador e foi também chefe do Departamento de Comunicação Social da UFMA. Sua atuação política vem desde a fundação do PT-MA, partido no qual sempre teve atuação ligada à defesa dos movimentos sociais e trabalhadores maranhenses.

Durante a campanha de Flávio Dino, desempenhou importante papel junto aos movimentos sociais, sendo um dos articuladores do “Pacto por um IDH Justo”, iniciativa que tem por objetivo unir esforços em toda a sociedade para reverter os índices sociais do Maranhão.

PCdoB São Luís

Assessoria de Imprensa

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

AVANÇO: FLÁVIO DINO INCORPORA PARTICIPAÇÃO POPULAR À SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS

A Secretaria de Direitos Humanos passará por um redesenho durante o Governo Flávio Dino (PCdoB). Para conduzir as políticas sociais para melhoria do Índice de Desenvolvimento Humano e de participação popular nas ações do poder Executivo, a equipe de Flávio Dino programa uma modificação nesta pasta, que será denominada de Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular.

Com foco prioritário na redução das desigualdades e promoção de Direitos Humanos, a pasta será reformulada para atender o novo modelo de desenvolvimento defendido por Flávio Dino durante as eleições. Ao firmar o “Pacto pelo IDH” com movimentos sociais, Flávio se comprometeu a implantar ações ousadas de enfrentamento às desigualdades e políticas transversais para municípios com maiores dificuldades em setores de Educação, Saúde e Renda (integrantes do IDH).

A pasta de Direitos Humanos será responsável por promover as políticas transversais que enfrentarão o problema do IDH do Maranhão. Hoje, o estado possui o segundo pior desempenho em qualidade de vida, segundo dados do Atlas do Desenvolvimento divulgado pelo PNUD em 2013. No quesito “renda per capita”, o Maranhão fica na última colocação.

A Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular vai articular as políticas sociais que serão aplicadas por todas as secretarias, divididas por grupos de foco. As ações transversais vão ter atenção prioritária (mas não exclusiva) nas 20 cidades com menor IDH do Maranhão. O diagnóstico para atuação vem sendo feito pela equipe do governador eleito, tendo como referência o “Pacto por um IDH Justo” firmado junto aos movimentos sociais.

CONSELHOS, ORÇAMENTO E PARTICIPAÇÃO

Outra nova função da Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular será a implantação do Orçamento Participativo no governo de Flávio Dino. Através de consulta popular e ativação dos conselhos estaduais que representam os diversos segmentos da sociedade, a sociedade maranhense será ouvida para a elaboração do Orçamento do Governo do Estado anualmente.

O Orçamento Participativo será conduzido pela pasta através de audiências públicas com os conselhos estaduais e com intensa utilização das ferramentas da internet. A sociedade civil ajudará o Poder Executivo a construir as prioridades anuais do Governo, tendo como base o Programa de Governo apresentado à população nas eleições de 2014. Após colher a opinião da sociedade, o orçamento será levado à Assembleia Legislativa para deliberação.

Esta e outras iniciativas promoverão a valorização efetiva dos Conselhos da sociedade civil e movimentos populares como participantes na articulação de programas e ações do próximo governo.

Desde seu primeiro pronunciamento como governador eleito, Flávio Dino fez questão de destacar que as políticas sociais e a melhoria da qualidade de vida serão prioridades em seu governo. Com a definição das novas funções para a pasta de Direitos Humanos e Participação Popular, o próximo governador acena para a priorização da participação popular e combate às desigualdades.



Coligação Todos pelo Maranhão - Flávio Dino 65