Compartilhe

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

BOLSONARO ESTUPRA A ÉTICA: CASSAÇÃO JÁ!

O deputado federal Jair Bolsonaro (PP) passou de todos os limites, ao repetir a agressão verbal à sua colega de parlamento, Maria do Rosário (PT), com expressões grotescas que ferem de morte a condição feminina.

Bolsonaro é reincidente na expressão - “só não te estupro porque você não merece” – carregada de intimidações e outros insultos nos embates com Rosário.

Trata-se do mais alto grau de violência contra a mulher, proferida no Dia Internacional dos Direitos Humanos, quando todas as atenções do Congresso Nacional estavam voltadas para debater os diversos tipos de violação.

Duas medidas urgentes devem ser tomadas contra o parlamentar: a instauração de um processo de cassação na Câmara dos Deputados e a denúncia às cortes internacionais dos Direitos Humanos.

A retórica grotesca do deputado fere o decoro parlamentar, agride as mínimas regras de convivência e dignidade humana, especialmente a condição feminina.

Bolsonaro não agrediu apenas a deputada Maria do Rosário. Seus discursos e atitudes ferem a a todos os brasileiros.

No mundo contemporâneo, é inadmissível que o parlamento brasileiro aceite entre seus integrantes um deputado intolerante, declaradamente avesso às diferenças, homofóbico e porta-voz das práticas nefastas à democracia.

O deputado estupra a ética em todas as dimensões. Ele não é digno de ocupar uma cadeira no parlamento, onde as diferenças devem ser respeitadas e tratadas no embate de ideias e no voto, atentando às regras democráticas.

Em respeito à democracia, Bolsonaro tem todo o direito de ser contra as relações homoafetivas, de defender a ditadura e rechaçar a democracia.

Mas, ele não pode nem deve agredir publicamente uma mulher com referências grotescas sobre estupro, seja ela faxineira, bancária, sem teto, médica, deputada federal ou senadora.

Parlamento é lugar de disputa de ideias e projetos de sociedade. Não é um ringue nem arquibancada de futebol, onde os torcedores xingam e agridem seus oponentes e os árbitros.

Bolsonaro cuspiu no decoro parlamentar, rasgou o Código de Ética da Câmara dos Deputados e agrediu a todas as mulheres e homens do Brasil.

É um estuprador da ética. Merece ser cassado e banido do parlamento.

2 comentários:

Evan de Andrade MARANHÃO disse...

Quem estuprou a ética foi essa Maria do Rosário que não respeita os seus pares e caluniou o dep. Jair Bolsonaro com o adjetivo de estuprador, logo Jair que esta no quinto mandato, reeleito com mais de 400mil votos e sem apoio da Petrobrás.
Essa Maria do Rosário é daquele tipo de “mulher-macho” que pensa que tudo pode, que pode bater em homem, esculhambar e o que mais vir na teia, que todo mundo vai aceitar e apoiar. Jair Bolsonaro é pessoa honesta e raro de se encontrar na política. Tem combatido os PTralhas e seus intentos de destruir a família e aparelhar o estado via corrupção.
Jair Bolsonaro basta se candidata que o povo vota espontaneamente , sem compra de votos. È UM ALTENTICO DEPUTADO

Ed Wilson Ferreira Araújo disse...

Evan, vc é uma dupla decepção: primeiro porque enganou todo mundo com essa conversa fiada de que era comunista e depois fez campanha para Aécio Neves. E agora com esse apoio a Bolsonaro. Meus pêsames.