Compartilhe

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

ROSEANA SÓ TEM A METADE DO MARANHÃO

O resultado eleitoral no Maranhão aponta claramente um divisor de águas no sentimento da população.

Roseana Sarney (PMDB) ganhou no primeiro turno com 50,08%. A outra metade do eleitorado recusa o grupo dominante. Esse é o recado das urnas e ficará latente até a próxima disputa daqui a quatro anos.

A votação de Flávio Dino (PC do B, 29,49%) e Jackson Lago (PDT, 19,54%) significa a ruptura com qualquer candidatura do continuísmo.

Esse é o recado das urnas. Flávio Dino fez o bom combate. Sai da campanha como o melhor candidato, mais preparado e com perspectivas de futuro.

Enfrentamos um monstro de muitos tentáculos, enraizados no Palácio dos Leões, nos grotões do Maranhão, na periferia de São Luís e no Planalto Central.

Com toda a força da máquina administrativa, de Lula e da direção nacional do PT, Roseana Sarney elegeu-se apertado.

Com três partidos apenas (PC do B, PSB e PPS), Flávio Dino fez a melhor campanha possível. Caminhando sol a pino, cara a cara com o eleitor, apresentando propostas concretas para melhorar o Maranhão.

Lamentamos a derrota, mas saímos da campanha de cabeça erguida. Esse é o recado das urnas. Metade do Maranhão não quer Sarney. A queda é questão de tempo.

7 comentários:

Rosana Barros disse...

Espero que essa queda venha logo. Pelo menos em Imperatriz ficou bem claro que queremos mudança.

Clarisse Vasconcelos disse...

Caro Ed Wilson, discordo quando falas que o dep. Flávio Dino saiu forte dessa campanha. Fica nítido que sua imagem está arranhada por causa justamente das alianças estranhas com o que se tem de pior no Maranhão: Zé Reinaldo e Humberto Coutinho.
A vitória de Roseana ao contrário do que vc falou, mostra a força que o grupo Sarney ainda tem nesse estado. Foi uma eleição apertada sim, mas se observarmos que eram dois candidatos fortes e com apelo emocional o tempo inteiro, um dizendo-se vítima e o outro se achando o senhor da verdade, se intitulando "novo" quando na realidade foi criado pelo velho e conhecido golpe de compra de votos com recursos públicos, fato acontecido em 2006. Com certeza caro jornalista, jamais Flávio Dino seria deputado sem o apoio financeiro e sujo de Zé Reinaldo. Se você acha que apenas metade do Maranhão quer Roseana, o que vc pode comentar sobre a eleição dela em São Luis? Aqui, reduto da "oposição", "ilha rebelde", mudou de posição, achou melhor ter Roseana a qualquer um desses aí. Antes vcs diziam que ela só ganhava no interior (o por que disso, não sei) e ela aumentou essa votação também na capital (mais de 40%), será que o mais sensato não seria dizer que a tendência é ela aumentar mais esse eleitorado e não o contrário? O cenário mostra exatamante isso. Há muito o que refletir nesses tempos de pós-eleição, a começar por entender que o discurso "oligarquia há 40" anos não ganha eleição, o que ganha eleição é trabalho, compromisso com a população, competência e lealdade e isso a governadora reúne em seu curriculum. Abraços a todos / O Maranhão não pode parar.

Anônimo disse...

Os professores Adonilson Lima (PCdoB) e Socorro (PSOL) tiveram o registro indeferido de suas candidaturas, mas como apresentaram recurso na Justiça, concorrem sub judice. Os votos foram computados normalmente, mas até a tarde de hoje não havia sido divulgado oficialmente pelo TSE, decisão que já havia sido tomada em plenário na sessão administrativa da última sexta-feira (1), onde os ministros entenderam que a divulgação deveria ser feita somente após a totalização final dos votos.


O candidato do PCdoB tendo coligação com o PPS e PSB, registrou 226.059 votos. Na escala oficial, seria o sétimo candidato a senador mais votado, atrás de Edson Vidigal. Já a candidata do PSOL (sem coligação), obteve 7.310 votos. Os números de ambos contemplam todo o estado do Maranhão. O TSE ainda disponibilizou acesso dos votos por municípios.


O abacaxi de cada um

Anônimo disse...

I MOSTRA DE ARTES ESPECIAIS.

A Fundação Cultural de Imperatriz estará apresentando, na sua Galeria Mauro Soh – no período de 7 a 27 de outubro – a I MOSTRA DE ARTES ESPECIAIS.

Serão expostos ao público trinta (30) peças de pintura, com aplicação da técnica óleo-sobre-tela, elaborados por frequentadores da CASA DE ESPECIAIS, entidade mantida pela Prefeitura Municipal de Imperatriz, na Rua Rui Barbosa n.1454 (bairro Jussara)

Os trabalhos são apenas uma parte das criações diferenciadas ali desenvolvidas, sob a coordenação geral da terapeuta ocupacional Poliana Dias de Souza e, no campo da pintura, com a orientação da professora Rejane Uruçu.

As telas apresentadas, vindas agora ao público de modo inédito, são expressões da criatividade de crianças, jovens e adultos que – não obstante suas características especiais, no caso impropriamente nominadas como “limitações” – por elas expressam seus surpreendentes potenciais de criação e de comunicação. Potenciais esses até inusitados, na maioria das situações, por parte das pessoas que se arvoram como... “normais”, ou “inteiras”.

As atividades de atendimento social e terapêutico, desenvolvidas pela CASA DOS ESPECIAIS, atendem às orientações teóricas e clínicas próprias do ramo a que se dedicam; em especial o que é definido e normatizado pela Lei 8.742/1993 – LOAS – Lei Orgânica da Assistência Social.

Ao lado de outras formas de comunicação e expressão – tais como música, informática, natação, Braille... – a pintura, ao ser utilizada como recurso terapêutico, faz-se expressivamente um caminho para exteriorização de emoções e do poder criador diferenciado e diversificado, por parte dos que são atendidos social e pedagogicamente pela CASA DOS ESPECIAIS.

No cumprimento de sua missão de propiciar apoio e a ampliação do conhecimento público das expressões culturais, e especificamente artísticas, de nossa cidade, a Fundação Cultural de Imperatriz se manifesta institucional e humanamente gratificada, com esta I Mostra de Artes Especiais.

Com esta perspectiva e este forte sentimento, convida a população em geral – em especial estudantes e professores – para compartilhar desta gratificante oportunidade.

I MOSTRA DE ARTES ESPECIAIS

Promoção: Fundação Cultural de Imperatriz

Realização: CASA DOS ESPECIAIS

Data:Dia 7 de Outubro(Coquetel de Abertura)

Hora:19h00.

Local: Galeria Mauro Soh(Anexo a Fundação Cultural)

Rua Luiz Domingues, esquina com Simplício Moreira

Período: 7 a 27 de outubro, 2010

Horário: das 13 às 18h

VISITAÇÃO FRANCA



Axel Carlos Britto

Mari disse...

Só lamento que ainda tenhamos de sofrer a administração danosa que já conhecemos por mais quatro anos. Soframos juntos então! Bj

Ricardo disse...

Camarada Ed, lembremos que não se tratam de 50%, visto que 1/3 dos votos foram nulos, brancos e abstenções, outro 1/3 ficou com Flávio, Jackson e os demais, por fim, a turma da ocupação ficou com 1/3 e muito pouco a mais. Portanto, Roseana Sarney tem apenas 1/3 e um mínimo a mais do seu lado, o Maranhão não quer mais, o problema foi o abuso do poder econômico, com compra de vereadores e lideranças.
Fiquemos atentos, porque a vitória estranha por 1/3 representa o fim da própria carreira, marcada pelo fisiologismo, patrimonialimos, coronelismo, clientelismos, personalismos e outros ismos.
Todos poderão ver que a Refinaria, o Gasoduto, os hospitais do Governo Federal e as avenidas datadas de 1964, todas serão postas a prova na grande mentira das suas propagandas.
Saímos vencedores!
Um abraço
Ricardo André
Mestre em Gestão Desportiva pela Faculdade de Desporto da Universidade do Porto.

Flavia disse...

E tome pipoca!
É lamentável vermos um Estado rico, como o Maranhão, rendido pela fome e pelo desencanto.
Grande análise caro jornalista!
Só mais uma coisa: como podemos exigir consciência política de pessoas que passam fome há décadas. Um povo que durante o Governo Roseana, com fome, sem saúde, sem educação, preservava um quadro com a foto da governadora, na sala, competindo com a imagem de Jesus, só pode estar em um estado psíquico parecido com o produzido pela síndrome de estocolmo.
Nunca podemos esquecer a visão de dois políticos da oligarquia acerca das condições de moradia do povo do maranhão, quando declararam publicamente não considerar negativo que alguém more em casa de palha: "os maranhenses gostam de morar em casa de taipa, hábito herdado dos escravos e dos índios”, ressaltou um deles.
Tais declarações foram motivadas pela divulgação dos índices de pobreza do maranhão, no início do século XXI, com indicativos de que milhares de maranhenses passavam fome e moravam em beira de estradas, em casas feitas de barro, cobertas de palha ou em palafitas, em condições subumanas. E mais: cerca de 62% dos maranhenses viviam abaixo do nível de pobreza.
Nada disso mudou. Exceto o fato de que grande parte deles recebe agora o benefício do bolsa família DO GOVERNO FEDERAL, personalizado na figura do presidente Lula que, incansavelmente, pedia voto para a senhora Roseana.
É triste, é revoltante, é desumano. O povo precisa de emprego, que garanta dignidade, que exclua a gratidão, de estudo, que esclareça os direitos e o funcionamento da máquina pública e de saúde.
A filha de Silvio Santos, após o sequestro que sofreu, defendeu freneticamente os seus algozes com a afirmação: “mas eles me deram até pipoca!”.
E tome pipoca!