Compartilhe

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

GRUPO SARNEY GARFA O TURISMO DE OLHO NA COPA E NOS JOGOS OLÍMPICOS

Nunca antes na História deste país o Ministério do Turismo será tão importante. O Brasil vai sediar a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016.

Os dois eventos vão gerar milhões de doláres em obras de infra-estrutura, produtos e serviços. Não foi à toa que o presidente do Congresso, senador José Sarney (PMDB), escolheu a pasta do Turismo para o deputado e correligionário Pedro Novais (PMDB).

Há uma combinação de interesses entre os negócios do turismo e do esporte, onde o empresário Fernando Sarney já atua como vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Saiba mais sobre Novais na resenha abaixo:

Deputado federal de seis mandatos e reeleito para o sétimo, Pedro Novais (PMDB), 80 anos, é tudo que um político não deveria ser: discreto.

Novais quase não discursa no plenário da Câmara dos Deputados. No período eleitoral, dá-se ao luxo de dispensar a própria aparição na tela da TV. Geralmente coloca uma apresentadora bonita para falar sobre ele.

Está no legislativo federal desde 1983, sempre assegurando a vaga na tranquilidade. Antes de por os pés em Brasília, foi depudato estadual pela Arena, de 1979 a 1983.

Mas, o que faz Pedro Novais em 24 anos de mandato federal?

Simples. Ele integra com destaque a Comissão de Finanças e Tributação (CFT), uma das mais poderosas na Câmara. Entre outras atividades, Novais coordena a distribuição de emendas parlamentares da bancada maranhense.

As emendas são peças-chave na destinação de recursos dos parlamentares às 217 prefeituras do Maranhão. Os deputados têm cotas individuais e também consorciam-se nas emendas de bancada. Em outras palavras, transferem dinheiro para os prefeitos operarem as obras nos municípios.

Advogado especialista em finanças e tributos, Novais chega ao Ministério do Turismo conhecendo bem o mapa da política no Brasil.

Quando virar ministro, o deputado será substituído pelo suplente Davi Alves Silva Junior (PR), de Imperatriz, ampliando a representação da região tocantina em Brasília.

Um comentário:

mathias disse...

valeu Edwilsom, realmente eu estava achando estanho a indicação! mais agora sim deu para entender! não tem jeito!