Compartilhe

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

DOUTORANDA EM COMUNICAÇÃO INVESTIGA CONVERSAÇÃO EM SITES DE NOTÍCIAS

Thaísa Bueno: interesse por comentários em matérias de sites jornalísticos
O blogue inicia uma série de entrevistas com os doutorandos em Comunicação da PUCRS/UFMA. A primeira entrevistada é a professora Thaísa Bueno, do curso de Comunicação Social / Jornalismo (Imperatriz). Ela apresenta as idéias iniciais do projeto de tese sobre comentários nas matérias jornalísticas no jornal Folha de São Paulo.

20 professores cursam o doutorado no programa interinstitucional PUC Rio Grande do Sul / UFMA, que será concluído em 2016. As entrevistas buscam traçar um perfil dos pesquisadores com seus respectivos temas.

Conheça a proposta de tese da professora Thaísa Bueno.

Nome completo: Thaísa Bueno

Projeto de tese (título provisório): “O Inferno são os outros: estudo do potencial de conversação dos comentários na web”

Atividade docente: Professora do curso de Comunicação Social / Jornalismo, no campus de Imperatriz. Coordenadora da linha de pesquisa em Mídia Digitais, do grupo de pesquisa G.Mídia, no curso de Jornalismo da UFMA de Imperatriz.

Blogue – Qual a sua trajetória acadêmica até a chegada ao doutorado?

Thaísa Bueno - Concluí minha graduação em Jornalismo no ano 2000 e um ano e meio depois estava finalizando minha especialização em Artes Visuais, ambos pela UFMS. Nesse período já trabalhava como professora universitária nos cursos de Jornalismo das instituições Estácio de Sá e Uniderp, na cidade de Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul.

Foi essa experiência em sala de aula que me levou a ingressar no curso de Mestrado em Linguística e Semiótica, também na UFMS. A partir do mestrado meu campo de pesquisa, embora no curso de Letras, voltou-se para o estudo das mídias digitais e ciberjornalismo. Atualmente integro dois grupos de pesquisa nessa área, o Ciberjor, em parceria com a UFMS; e a linha de Mídias Digitais, no GMídia, na UFMA. 

Blogue – Como surgiu a ideia de desenvolver este tema no doutorado?

 Thaísa Bueno  - A ideia começou com a surgir a partir da minha angústia em entender o papel efetivo da plataforma de comentários das matérias jornalísticas na relação do internauta com a imprensa e com os outros leitores.

Mais do que um modelo de interação com a mídia, os comentários se mostram como uma forma de relacionamento social. A emergência dessa possibilidade de diálogo no ciberespaço mudou o hábito de parte significativa dos usuários, que se despediram do papel de meros leitores passivos, para assumirem o papel de internautas ativos.

Das diversas possibilidades de interação entre emissor e receptor que o espaço virtual permite, pode-se dizer que essa presença forte do leitor ficou mais evidente, material e visivelmente, com a adoção dos mecanismos de inserção dos seus comentários. A ideia deste estudo, assim sendo, é entender como esse leitor se apropria desses espaços e o que isso representa no seu relacionamento com a imprensa e com seus pares.

Blogue – Qual a delimitação do seu objeto de pesquisa?

Thaísa Bueno - O recorte, pelo menos até agora, inclui a seleção das matérias listadas como as mais comentadas no portal do jornal Folha de São Paulo, dividas pelas oito editorias que compõem o veículo.

Blogue – Com quais autores e teorias você pretende abordar o tema escolhido?

Thaísa Bueno  - A pesquisa vai unir os pensadores da Escola de Chicago, também conhecida como Interacionismo Simbólico, que estreia, nas escolas de comunicação, o estudo das comunicações interpessoais; e os estudiosos da Cibercultura. Entre os nomes mais importantes que devem nortear essa pesquisa estão, pensadores brasileiros, como Alex Primo, Francisco Rüdiger e Marcos Palácios; e estrangeiros como Henry Jenkins, Mead e Gabriel Tarde.

Blogue – Quais os objetivos da sua pesquisa?

Thaísa Bueno  - O objetivo principal do meu estudo é conhecer o tipo de apropriação que o usuário faz da plataforma de comentários na web para entender esse formato de interação e comunicação, que é promovida na plataforma. A partir disso, pretende-se propor uma classificação dessa comunicação.

Blogue – Qual a relevância da sua pesquisa para o contexto social?

Thaísa Bueno  - Muitas dúvidas ainda norteiam o assunto comentários e conversação na web. Se isso muda o jornalismo, se nos torna mais críticos, se nos aproxima ou nos faz mais organizados, se efetivamente conversamos ou falamos sozinhos, são apenas alguns pontos desse emaranhado de perguntas. As tecnologias permitem alterações e modificam efetivamente a sociedade.

Cada inserção tecnológica forçou e levou o indivíduo a mudar sua forma de se relacionar com essa tecnologia e com seus contemporâneos. Basta pensar na relação que se mantém, hoje, com os aparelhos celulares, para se ter uma noção mínima das idiossincrasias que as ferramentas de comunicação promovem no cotidiano.

No entanto, essas mudanças comportamentais não acompanham a velocidade com que os aparatos se inserem na sociedade. Por isso, boa parte desses apetrechos, pensados e organizados para determinadas funções, acabam, com o tempo, ganhando novos contornos e outras formas de uso, principalmente na medida em que o homem, coletivamente, apropria e lhe amplia o sentido.

Assim parece ocorrer com o uso dos comentários das matérias nos sites de notícia. Nesse sentido, conhecer esse processo, mais do que entender ou descrever uma nova forma de se relacionar com a mídia, é uma maneira de conhecer e e visualizar o campo social que estamos vivendo.

Um comentário:

Ana Lourdes Pereira disse...

Essa é minha orientadora! :D