Compartilhe

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

PETISTA PEDE PARA SAIR EM VITORINO FREIRE E ACUSA MONTEIRO DE CONFISCAR SENHA DO FILIAWEB

O vice-presidente do Diretório Municipal do PT de Vitorino Freire, Jozimar Oliveira Chaves, apresentou ofício solicitando seu desligamento da legenda. 

A desfiliação de Chaves decorre, segundo ele, das atitudes “desrespeitosas, autoritárias e antidemocráticas” do presidente estadual do partido Raimundo Monteiro.

Candidato à reeleição para a presidência do diretório estadual, Monteiro é homem de confiança do vice-governador Washington Oliveira (WO) - agente da oligarquia Sarney no PT.

WO e Monteiro estão “operando” em todo o Maranhão para controlar os diretórios municipais e formar maioria no Processo de Eleição Direta (PED), que será realizado em novembro e vai decidir o comando petista para a eleição de 2014. 

WO prega a reedição da aliança com o PMDB de José Sarney e quer o PT indicando novamente o candidato a vice-governador na chapa do Palácio dos Leões.

TRATOR EM VITORINO FREIRE

Segundo Josimar Chaves, Monteiro atropelou a autonomia do diretório de Vitorino Freire, praticando dois atos autoritários: “confisco da senha do FiliaWeb em 2012 e a inclusão de vários filiados sem qualquer tipo de comunicação com o diretório ou membros do Diretório Municipal.”

FiliaWeb é o sistema que controla o ingresso de novos petistas aptos a votar no PED.

Ainda de acordo com Chaves, Monteiro impôs “uma lista de candidatos que não participaram de nenhuma reunião, debate ou deliberação pela instância municipal.”

FILIAÇÕES E PODER ECONÔMICO

As filiações em massa, sem qualquer critério, constituem uma das maiores deformações do PED. Nessa primeira etapa, o grupo de WO e Monteiro “incha” o partido com centenas de pessoas capturadas a qualquer custo.

Além das filiações em massa, a Vice-Governadoria age com ameaças, chantagens e oferta de vantagens aos filiados, mas a grande decisão ocorre no dia da votação, quando a força do poder econômico decide quem vai mandar no PT.

Na lista de denúncias do ex-vice presidente do PT de Vitorino Freire, Jozimar Chaves, o presidente estadual Raimundo Monteiro também atropelou as resoluções do Encontro Municipal, realizado em 16 de junho de 2012, “determinando que fosse anulada” a decisão do evento.

Chaves ainda tentou, em vão, obter a devolução da senha do FiliaWeb, mas não obteve retorno do confiscador Monteiro.

Só restou a Chaves lamentar e pedir para sair. Veja o trecho final da carta de desfiliação do vice-presidente do PT de Vitorino Freire:

“O PT de Vitorino Freire, fundado por filhos de Vitorino Freire, preocupados com os destinos de sua terra e que ao longo de sua existência agregou outros valores e se credencia hoje como um dos importantes instrumentos de proposição e de controle social no município, tendo na sua composição, trabalhadores rurais, professores, mães e pais de famílias, micro empresários, estudantes, quebradeiras de côco, taxistas e demais trabalhadores, hoje encontra-se vitimado e estuprado irresponsavelmente por aqueles que atendendo aos interesses meramente pessoais, têm tomado atitudes desrespeitosas, autoritárias e antidemocráticas, utilizando-se de ultrapassados instrumentos, dentre eles o da IMPOSIÇÃO.

Por esses e outros motivos, é que nesta data solicito formalmente o meu desligamento do Partido dos Trabalhadores e por entender que o comando do Partido no nosso estado não se pauta no campo do debate de ideias e propostas, mas, no enfoque rasteiro que já não mais corresponde aos anseios de uma sociedade já amadurecida politicamente.

Vitorino Freire, MA, 09 de agosto de 2013.

Jozimar Oliveira Chaves

Um comentário:

hozana costa Costa disse...

Caro Sr. Ed Wilson. O que li hoje no seu Blog sobre a postagem de Jozimar Oliveira Chaves,é retrato do que ocorre aqui em Araioses. De fato,Monteiro usa de truques rasteiros para ganhar a eleição do Ped deste ano. Filiaram várias pessoas sem o Diretório daqui ter conhecimento. Mas ele esquece que temos regras para a eleição.Todos os novos filiados só poderão votar se participaram das Plenárias. Outra arbitrariedade dele para conosco,é que pedi a expulsão do vereador Júlio César de Oliveira,por infidelidade partidária,ele foi expulso,não recorreu ao Estadual,findou-se o prazo e mesmo assim Monteiro está procurando um "jeitinho" de reintegrá-lo ao Partido,desrespeitando o Estatuto e todos os prazos vencidos de recorrência!Se o Diretório Estadual fosse composto de pessoas sérias,já teriam tomado providências.Anarquia total!