Compartilhe

terça-feira, 5 de maio de 2015

"PACOVAN", PREFEITO E EX-PREFEITO SÃO PRESOS POR SUSPEITA DE AGIOTAGEM

Josival Silva, o "Pacovan" está entre os presos, juntamente com o ...
... prefeito de Bacuri, Richard Nixon Monteiro dos Santos
A Polícia Civil deflagrou na manhã desta terça-feira (5) nova operação de combate à agiotagem e desvio de recursos públicos no estado, umas das prioridades da política de segurança do Governo do Maranhão no combate à corrupção e ao crime organizado. 

A operação foi coordenada pela Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) que efetuou mandados de prisão temporária e conduções coercitivas nas cidades de Zé Doca, Marajá do Sena e também na capital.

De acordo com o delegado Geral, Augusto Barros, a ação é uma nova etapa das ações da Polícia Civil contra agiotagem. “O objetivo da operação é contribuir positivamente para o aprimoramento da democracia e cidadania em nosso estado, por meio da repressão pela Polícia Civil de práticas criminosas na gestão pública”, afirmou.    

Foram presos: 

José Epitácio Muniz Silva – o “Cafeteira” – contador da prefeitura de Marajá do Sena; 

Richard Nixon Monteiro dos Santos, prefeito da cidade de Bacuri;

Perachi Roberto Moraes, ex-prefeito de Marajá do Sena;

Josival Cavalcanti da Silva – o Pacovan – apontado nas investigações como agiota.

Os agentes da Polícia Civil também conduziram coercitivamente Rui Clemencio Barbosa, suposto laranja em negócios da Prefeitura de Zé Doca; Francisco de Jesus Silva Soares, empresário suspeito de emitir de notas para as Prefeituras de Marajá do Sena e Zé Doca. Todos os suspeitos foram conduzidos para a Seic, no bairro de Fátima.


Agência Secom

Um comentário:

GENILSON ROBERTO ALVES SILVA disse...

AGIOTAGEM
CHEQUE DA PREFEITURA DE SÃO MATEUS É ENCONTRADO NO COFRE DE AGIOTA PRESO PELA POLÍCIA

Em operação desencadeada hoje (05/05/2015) pelo Ministério Público Estadual e a Polícia Civil do MA em combate ao esquema de agiotagem nas prefeituras do MA foram presos os prefeitos de Bacuri, Richard Nixon (PMDB), de Marajá do Sena, Edvan Costa (PMN), o agiota Josival Cavalcante da Silva, o Pacovan, em posse de dezenas de cheques e notas promissórias, e o mais inusitado: um cheque da Prefeitura Municipal de São Mateus no valor de R$ 106.667,00, assinado e datado do dia 15 de abril de 2015.

A reportagem veiculada hoje pelo Jornal Hoje, da Rede Globo, apresentado pela jornalista Sandra Annemberg, mostra que são 42 prefeituras envolvidas, e já envolve mais de R$ 100 milhões, segundo o delegado Roberto Fortes e o Promotor Marco Aurélio Rodrigues, subtraídos de recursos da merenda escolar e medicamentos.

O esquema funcionava com o agiota Pacovan “emprestando” dinheiro para campanhas políticas e, após eleitos, fraudavam licitações e contratos para roubar dinheiro público, geralmente três vezes o valor emprestado. O prefeito de São Mateus, Miltinho Aragão, não foi preso pela polícia. O cheque de nº 850726 do Banco do Brasil leva duas assinaturas, uma visivelmente trata-se do nome ARAGÃO, a segunda somente após a perícia será possível constatar.

O esquema de agiotagem no Maranhão começou a ser desvendado a partir da morte do jornalista Décio Sá, que denunciava o esquema envolvendo diversos políticos do MA. O operador do esquema, Pacovan, já foi preso três vezes pela Polícia Federal, e era visto com frequência na cidade de São Mateus no período eleitoral.

A cidade de São Mateus está abandonada, com péssimos serviços de saúde e educação, ruas e avenidas esburacadas, alunos sem merenda, violência avassaladora, professores sem reajustes e condições de trabalho, nepotismos e muitos casos de corrupção investigados pela justiça, como fraude no IPAN (MP requer devolução de 7 milhões), Tribunal de Contas, CGU e TCU.

Agora a população começa entender o porquê de tanto abandono.

Que a Justiça seja feita!
Genilson Alves - Jornalista