Compartilhe

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

QUEDA DE ALLAN KARDEC TEVE FOGO INIMIGO E AMIGO

Há um certo consenso de que a Secretaria Municipal de Educação (Semed) é uma bomba! Nos bastidores da política, desde muito, comenta-se que a pasta está viciada demais e o secretário precisa de muito traquejo político para sobreviver no cargo.

Allan Kardec tem um currículo e tanto, mas foi atropelado pela pressão dos adversários e, também, pela artilharia dos aliados.

Dos desgastes sofridos por Kardec, parte veio da oposição na Câmara Municipal, leia-se vereador Fabio Câmara (PMDB), alimentado pelo Sistema Mirante de Comunicação.

Câmara acionou as câmeras da Mirante para denunciar contratos emergenciais e dispensa de licitação, supostamente efetuadas na gestão de Kardec. Sob pressão também da mídia nacional, que revelou a barbárie da merenda escolar, Kardec ficou insustentável.

Mas, não foi apenas a oposição que atuou contra o secretário. É importante registrar que o atraso no repasse de recursos para as escolas comunitárias conveniadas à Prefeitura também desgastou bastante o secretário.

As escolas comunitárias operam uma grande base eleitoral nos bairros periféricos de São Luís, onde a vereadora Rose Sales (PCdoB) tem bastante influência.

Uma das manifestações das lideranças de escolas comunitárias teve a participação da vereadora comunista, cobrando agilidade da Semed para resolver a pendência. Rose Sales, no segundo mandato, é reconhecida pela voracidade nas suas ações parlamentares.

Mesmo sabendo que a manifestação desgastaria o secretário e a Prefeitura, ela operou a pressão das escolas comunitárias. Esse fator não foi decisivo para desgastar kardec, mas pesou na balança.

SEM SORTE

As crianças de São Luís são as maiores perdedoras. Maltratadas há tanto tempo pelas escolas destruídas, pichadas, sujas e abandonadas, elas vão se distanciando cada vez mais das possibilidades de estudar com dignidade.

Os anexos das escolas da rede municipal na região da Cidade Operária/Cidade Olímpica são chiqueiros. Impossível uma criança estudar naquelas condições totalmente insalubres.

Há pelo menos 20 anos fala-se em construir novas escolas para o ensino básico e fundamental em São Luís, mas quase nada é feito. Entra secretário, sai secretário e as crianças continuam sem esperança nenhuma.

3 comentários:

Pedro Igor Ribeiro disse...

Quem comandou a prefeitura nesses 20 anos?

Ed Wilson Ferreira Araújo disse...

Jackson Lago, o PDT e Castelo meu caro Pedro Igor Ribeiro.

Felipe Gomes disse...

Prezado Ed
Independente da escolha do novo secretário municipal de educação ele terá muitas "missões impossíveis" a realizar e não se trata apenas de aparelhar, reformar escolas e abrir licitações de serviços,produtos e outras questões mas instituir um modelo de educação integral de qualidade que realmente atenda a necessidade infanto-juvenil de crianças em situação de vulnerabilidade, sem esporte, sem condições afetivas, econômicas, sociais, escolha de diretores e operacionais que estejam preparados e que tenham a sensibilidade necessária para lidar com alunos que muitas vezes são destratados, setores responsáveis por atender os docentes que são tratados como "lixo", de reclamações de alunos em relação a lanches péssimos e que desaparecem de algumas cantinas, do ranço do serviço público, da conhecida frase "mas sempre foi assim", da preguiça, da falta de ética e muitas coisas mais. Diante disso ACHO QUE SÓ UM SUPER HERÓI PODERIA RESOLVER tantos problemas mas como estes só existem na ficção, registro aqui o meu sincero desejo que esse ser "iluminado" seja encontrado pelo nosso prefeito pois tem muito mais podridão a combater... essas são apenas as "pontinhas dos icebergs".
Grande abraço
Laura Gomes